• Nara Brito Barro Advogada

Quem é o responsável por custear o Teletrabalho, Trabalho remoto, virtual ou em regime híbrido?

Atualizado: Set 3


Dra. Nara Brito Barro no Escritório BB

• Novos tempos no trabalho nessa virada de década. Desde o início da Pandemia, em 2020, empresas e colaboradores, profissionais liberais e autônomos começaram a migrar sua atuação para o digital.


• Isso é o que muitos especialistas esperavam de forma gradativa para o futuro do trabalho e foi impulsionado pela crise de saúde que estamos passando.


• Muitos se empenharam desde então, em estabelecer um relacionamento saudável com o cliente final sem a necessidade de contato físico, e isso se deu através do uso de teletrabalho, home office, regime híbrido e intermitente.


• Por meio desses meios podemos permanecer trabalhando e conscientes do nosso papel como cidadãos para promovermos a saúde coletiva, para a proteção do ambiente de trabalho e da sociedade, e reduzirmos em conjunto o agravamento da Pandemia, que pode continuar por mais um ou dois anos.


• Muita coisa mudou desde março de 2020 até hoje com a experiência mais intensa desses meios e começamos a entender o impacto disso no nosso bem-estar e como precisamos melhorar alguns pontos.


• Os profissionais em geral precisaram se adaptar a essa nova organização de trabalho.


• Aqui no @britoebarroadvocacia estamos em contato com casos em que empregados estão em regime híbrido (parte presencial e parte virtual/remota) e estão ainda se entendendo com as empresas que estão vinculados.


• Mas o nosso escritório que saber mais de você:

1️⃣Conseguiu se adaptar com alguma modalidade virtual de trabalho?


2️⃣Há uma ajuda de custo financeiro por parte das organizações em que você trabalha para implementar tudo isso?


3️⃣Conseguiu impor um ritmo e rotina saudáveis para o corpo e a mente durante a jornada de trabalho?


• Apesar de recentes dados informarem que apenas 17,8% dos brasileiros possuem condições de permanecerem em home office no país, a tendência é uma maior transição para modelos de trabalho hibrido e remoto, diante da abertura do consumidor para produtos digitais, o que vai tornar as profissões mais globais e flexíveis.


• A nossa legislação trabalhista possui algumas brechas que deixam muitas dúvidas sobre a quem cabe a responsabilidade desse custo do trabalho híbrido, remoto ou virtual para os envolvidos.


• Aos poucos, a jurisprudência vai se adequando a essa nova realidade e dando abertura para que isso seja negociado, como já consta em parte da legislação atual.


• Nosso escritório se adaptou 100% ao atendimento virtual e remoto, no qual, prestamos os serviços de consultoria e assessoria jurídica aos clientes em qualquer lugar do país, inclusive, assessoramento direto de Portugal, pois acreditamos que estar presente e a serviço do outro é uma postura que rompe as telas dos dispositivos eletrônicos.


• Acesse ao nosso site para conhecer todos os nossos serviços jurídicos: www.britoebarroadvocacia.com (link na bio)


• Nosso escritório conta com Advogadas especializadas na área trabalhista e pode te atender!


• Caso tenha ficado alguma dúvida não deixe de me mandar um e-mail: britoebarroadvocacia@gmail.com ou entrar em contato (11) 91113-1133 (Dra Nara).

Foto: Dra. Nara Brito Barro


• Te ajudamos com o conteúdo? Espero que sim!!! Clique no coração abaixo caso tenha ajudado.

Continue lendo:

Qual a vantagem de firmar um acordo extrajudicial trabalhista?

Sou filho, neto ou bisneto de português. Quero obter a nacionalidade portuguesa, mas como fazer?

O que fazer quando a empresa que eu trabalho encerra as atividades?




2 visualizações0 comentário